Nutrição precisa visando a produtividade durante a primavera.

E-BOOK - Primavera na Pecuária: No leite ou no corte, é tempo de preparar o rebanho, com foco na produtividade. Acesse o conteúdo e fique por dentro das características, oportunidades, desafios, soluções e cuidados em relação à chegada da primavera para a pecuária.

ABRA A PORTEIRA PARA A PRODUTIVIDADE

A primavera chegou, e com ela os desafios da transição da seca para o período das águas. Uma nutrição precisa e eficiente é fundamental para garantir a produtividade do seu rebanho.

SOLUÇÕES PARA A PRIMAVERA

Seja com foco no ganho de peso na recria, ou no aumento de fertilidade para a estação de monta, a nutrição animal é uma peça estratégica para o sucesso de seu negócio.

INTELIGÊNCIA NUTRICIONAL

Planejando estrategicamente a estação é possível superar todos os seus desafios, com precisão, embasamento tecnológico, produtos inovadores e acompanhamento profissional.

Suplementação assertiva para o período de transição. Aumente a produtividade do rebanho com a suplementação ideal para cada animal.

Precisão Nata S

Suplemento Mineral Vitamínico aditivado com conceito de eficiência alimentar, saúde de casco, rúmen e imunidade. Indicado para animais em lactação com desafios de saúde de casco e rúmen, o mesmo proporciona uma melhoria na imunidade animal e degradação dos alimentos.

Suplemento Boca Cheia
Boca Cheia

Proteico energético de alto consumo, indicado para bovinos de corte (2,0 gramas/kg de peso vivo) desenvolvido para maximizar a engorda a pasto.

Vamos te ligar. Quer preparar seu rebanho para o período das secas mas ainda não sabe o melhor caminho?

Estações-de-Desafios-e-Superação-na-pecuária
ESTAÇÃO DE DESAFIOS E SUPERAÇÃO PARA A PECUÁRIA. Durante o inverno, a qualidade das pastagens sofre uma queda considerável, as temperaturas mais baixas, a falta de incidência solar e a seca fazem com que a forragem se torne mais escassa e menos nutritiva, dificultando o desenvolvimento do rebanho.
VEJA COMO A CAMPO PODE TE AJUDAR. Conheça um pouco mais sobre o trabalho da Campo dentro das fazendas. Um trabalho de estratégia, planejamento e análise de resultados, em todas as etapas e com todo o acompanhamento e suporte ao produtor. Um trabalho que gera confiança e parcerias duradouras.
EVITE O EFEITO ``SANFONA`` NO SEU REBANHO Em nosso blog temos vários artigos com dicas para ajudar você em seu planejamento. A Campo Nutrição Animal oferece várias estratégias nutricionais para que seus animais não percam peso. Acesse e confira!

Nutrição animal de precisão, por uma primavera mais produtiva. A primavera marca o período de transição entre a seca e época das águas. Tempo de desafio e empenho nutricional para manter e melhor os índices produtivos e reprodutivos do rebanho.

Tire suas dúvida, fale com a Campo: 62 3645 - 4300

Porque o stress térmico, para as vacas de leite, vira um ponto de alerta para o produtor?

A vaca de leite é um animal que tem muita facilidade para “trocar calor”, na época da seca, mesmo com altas temperaturas, as vacas vão muito bem. Porém, quando a umidade começa a aumentar, essa troca de calor fica prejudicada. Quanto maior a umidade, mais se agrava o problema do stress térmico.

Outro ponto crítico acontece naquelas regiões onde as noites são quentes, onde o animal não consegue “esfriar” naturalmente à noite, e seguem com temperatura elevada durante 24 horas. Por isso a importância de combater esse stress e ficar sempre atento aos animais.

Como posso proteger meu rebanho do stress térmico?

Quanto mais a vaca produz leite, mais ela come e mais calor ela produz. Então as vacas mais produtivas são exatamente as que mais “esquentam”, as que exigem maior atenção, em relação ao stress térmico. Existem algumas estratégias, formulações e conceitos nutricionais que aplicamos para minimizar os efeitos desse stress: Por exemplo, estimular que a vaca urine mais, urinando ela sente mais sede e bebe água gelada, o que ajuda a baixar a temperatura do animal.

 Alguns aditivos nutricionais também podem ajudar, estimulando a vaso dilatação do animal, fazendo com que ela transpire mais e ajuda na troca de calor. Porém, esses são aditivos paliativos, que não substituem água, vento, sombra e conforto natural.

Abaixo, confira os números que representam as perdas mais significativas de desempenho devido ao estresse térmico. Essas perdas acabam se tornando prejuízos econômicos:

  • Queda no pico de lactação (em 10%);
  • Queda na produção anual de leite (10-30%);
  • Queda no conteúdo de proteína e gordura (0,2-0,4);
  • Aumento da CCS (>100,000);
  • Queda na taxa de concepção (0-30 unidades percentuais);
  • Queda na taxa de detecção de cio (50%);
  • Aumento descarte involuntário (10-15%);
  • Redução de eficiência alimentar (5-15%);
  • Imunidade reduzida e aumento de enfermidades (especialmente mamárias);
  • Prejuízo da preparação das vacas prenhes para a próxima lactação;
  • Aumento da mortalidade na recria (5-10%);
  • Diminuição da produção de leite anual;
  • Reduzido conteúdo de gordura e proteína do leite;
  • Diminuição da qualidade do leite;
  • Reduzido consumo de MS;
  • Redução da eficiência alimentar;
  • Redução da Taxa de prenhes (concepção e detecção combinadas);
  • Aumento do Intervalo entre partos;
  • Aumento de enfermidades pós-parto;
  • Aumento da taxa de descarte devido a problemas produtivos e reprodutivos, além de enfermidades pós-parto;
  • Desenvolvimento reduzido da glândula mamária e menor “preparação” para a próxima lactação;

Como o pecuarista de corte pode aproveitar a chegada das chuvas para melhorar o score e ganho de peso dos seus animais?

Com a chegada das chuvas é de fundamental importância que o pecuarista tenha manejado bem os pastos, na seca e na estação de transição, para que o pasto tenha uma rebrota vigorosa, com boa oferta de forragem e, principalmente, oferta de folhas. Atendendo esses parâmetros, os animais tendem a ganhar peso e recuperar score em um curto intervalo de tempo.

Quais as principais medidas na parte de nutrição do rebanho o pecuarista de corte deve adotar com a chegada das chuvas?

Com a chegada das chuvas é importante equilibrar a suplementação desses animais, tendo em vista que os produtos anteriormente usados, na época da seca, possuíam altos níveis de ureia. No período das águas, como o pasto tem uma oferta mais baixa de fibra, diminui a necessidade de ureia nos suplementos.

Então o ajuste tem que ser feito, migrando para produtos que se adéquam melhor a essa realidade do período chuvoso.

Quais os riscos de soltar o gado que estava confinado no pasto sem nenhuma suplementação?

Para os animais que foram recriados no confinamento é importante manter o nível nutricional sempre constante ou crescente. Isso nos remete, por exemplo, a animais que tiveram uma suplementação proteico-energética com 3g / kg de peso corporal, é fundamental manter essa nutrição também no pasto, tendo em vista que estão saindo do período da seca, foram recriados em confinamento e receberam um tratamento nutricional mais elevado.

Então, se o nível nutricional não é mantido, esse animal acaba perdendo no pasto o ganho que obteve no confinamento de recria. Por isso essa transição bem feita é tão importante.

A Estação de Monta é um período chave para o sucesso financeiro de uma fazenda. Como a nutrição balanceada pode aumentar a taxa de fertilidade do rebanho?

Da mesma forma que temos o ajuste para animais suplementados com produtos ureados, fazemos agora a pré-estação de monta, com 30 a 40 dias antes de seu início. Nesse caso, a indicação é de produtos com maior concentração de fósforo e ter uma boa suplementação de macro e micro minerais para os animais prestes a entrar na estação reprodutiva.

Para quem trabalha com recria, como aproveitar o período das águas e sair na frente na saúde e ganho de peso do rebanho?

O período das águas é interessante para o recriador, pois é possível imprimir um ganho mais satisfatório e de forma mais barata. Entretanto, para isso, mesmo com boa oferta de forragens e folhas, é interessante que todo o rebanho esteja bem suplementado.

 O uso de proteinados é uma boa opção para o período das águas, ele costuma incrementar ganhos e acelerar o desenvolvimento dos animais da recria.